11 de novembro de 2007

Primeiras horas de vida...




Agora você já estava aqui do lado de fora, meu amor. Coisa mais linda da minha vida!!!

O dia mais feliz da minha vida...

Demorou demais, séculos, anos luz mas enfim chegou o dia que irei conhecer minha princesa...

Como já era de se esperar, não dormi a noite toda... Uma ansiedade que parece que meu coração ia saltar fora do corpo... Que eternidade durou esta noite. Passei as horas que antecediam o parto no orkut, no computador do vovô Lito. Às cinco e meia, tomei banho e continuei esperando. Papai levantou as 6 e meia. Tiramos as últimas fotos da barriga e fomos para o hospital.


Processos para internação, Aline filmando entrada, muita gente da família, espera que não tinha fim, quatro partos na minha frente, papai resolveu assistir o parto, conversa vai e conversa vem, chega o Dr. para me levar para sala de cirurgia.


Meu coração batia descompassado e por alguns instantes eu saí deste mundo, queria ficar quietinha, desfrutar ao máximo aquele instante, observar o que acontecia minutos antes de vc chegar. Nem todas as palavras seriam suficientes para descrever o quão sublime foram esses momentos.


Filha, eu nunca senti nada parecido!


Fui, deitada na maca, sendo conduzida pelo Dr. José Luis ao centro cirúrgico... Os olhos rasos d´água e a certeza de que eu era uma pessoa incrivelmente feliz. Foi um momento lindíssimo! Nada de medo, nem de nervoso até chegar ao cc... Só felicidade!


Quando cheguei ao cc e tomei a rack, entrei novamente num estado que não dá pra explicar... A minha sintonia só existia com você, Pietra... Naquele momento nada mais me importava, somente que dentro de alguns minutos algo inexplicável aconteceria... Você viria ao mundo, sairia da minha barriga e viria aos meus braços.


O médico demorou longos 20 minutos fazendo sei lá o que pois eu não sentia nada, muito menos enxergava...


Até que, de repente, eu ouvi o som que me emocionou...


Foi como uma música aos meus ouvidos e quando te vi pela primeira vez senti um amor tão intenso tomar conta de mim, que penso que seria pretensão minha tentar explicá-lo com palavras.


Nem em mil anos esqueceria a emoção que senti naquele momento. Obrigada, Deus, por me permitir sentir essa felicidade.




1 de novembro de 2007

chegamos aos nove, filha!

"Se alguém ama uma flor da qual só existe um exemplar em milhões e milhões de estrelas, isso basta para que seja feliz quando a contempla."

"... é preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas."