30 de julho de 2009

como se fosse hoje

Filha, estava eu fazendo um backup no meu notebook, quando me deparei com algumas fotos e revivi alguns momentos, como se tivessem acabado de acontecer. Foi uma delícia, sentir novamente o frio na barriga ao saber que estava grávida, depois ao saber que vc seria sim a tão sonhada Pietra, os momentos que antecederam o parto...
Acho que mil anos podem se passar e eu sempre terei esta lembrança tão fresca em minha memória, como se tudo tivesse acontecido há cinco minutos. Sorte a minha!

Filha, estamos vivendo uma época de felicidade e realizações. Eu, você e seu pai, formamos uma família muito feliz, sempre unidos, dando amor e carinho um ao outro...  Tivemos que passar por alguns percalços para chegarmos nesta calmaria, porém conseguimos sobreviver a eles e nos tornamos melhores.
Isto é a maior felicidade que alguém pode almejar e nós estamos vivendo-a. Que maravilha! Um dia vc vai crescer e construir uma nova família também, porém, agora, vc é a nossa pequena, e nós queremos aproveitar muito as delícias dessa fase.
Ontem a noite, resolvemos que você deveria começar a dormir na cama, pois até hoje vinhamos colocando vc no carrinho... Filha, foi mais difícil do que eu imaginei.
Nós, pobres pais de primeira viagem, despreparados, colocamos vc no meio da gente e falamos que era hora de dormir. Meu Deus, foi mesma coisa de ter dito que era pra fazer bastante folia... Vc pulava na cama e falava "paque" (como se a nossa cama foisse uma cama elástica), depois deu várias cabeçadas no seu pai, enfiou o dedo no olho dele... Um horror... Resolvemos ignorar vc... Aí é que a coisa descambou... Vc desceu da cama, mexeu na minha mesa de cabeceira (eu fazia muito esforço pra conseguir ignorar vc colocando minhas coisas a baixo e seu pai segurava o riso), ligava o abajur do seu pai, depois o meu, ia de um lado pro outro, virou o carrinho de ponta cabeça, voltava pra cama, chamava por nós, e como se estivesse muito ciente do que estava acontecendo, fazia mais e mais bagunça pra ver até quando iríamos aguentar continuar te ignorando... Sucumbimos, filha... Nesta primeira tentativa você venceu... Mas não pense que desestimos não...Perdemos apenas uma batalha, mas a guerra continua, rssss.
O fim disso foi vc voltar pro carrinho e assistir cocó na sala. Nós, ainda mais exaustos, esperamos vc pegar no sono e fizemos o mesmo.
É Pietra, vc literalmente não para um segundo.

28 de julho de 2009

Sabe, filha, meu amor por vc é muito, muito grande. De tão grande ele chega a doer. É muito bom olhar para o seu rostinho, ver seu sorriso e saber que vc é o meu anjinho. Porém, eu sei que um dia vc irá crescer, e eu quero viver cada fase de sua linda existência como sendo a melhor; sei que tudo deixará saudade, mas o desejo de viver o presente será maior. Penso que toda mãe deve ter a consciência de que se cria o filho para o mundo. Doído deve ser, porém necessário.

Nada lhe posso dar que já não existam em você mesmo. Não posso abrir-lhe outro mundo de imagens, além daquele que há em sua própria alma. Nada lhe posso dar a não ser a oportunidade, o impulso, a chave. Eu o ajudarei a tornar visível o seu próprio mundo, e isso é tudo. Hermann Hesse

minha fadinha aos 9 dias de vida.
com 1 mês e 11 dias.
2 meses e 21 dias
3 meses e 2 dias... meu Deus, olha as perninhas grossas.
pingente que papai deu para mamãe
aos 3 meses com mamae choppão
festinha de 4 meses
linda de viver
com o papai
em campos aos cinco meses
festinha de 6 meses
7 meses de pura alegria
7 meses, primeiro dia no andador
ainda aos 7 meses (impossível escolher uma foto só, rss)
aos 8 meses
aos 9 meses
ainda aos 9
10 meses
11 meses
ainda aos 11 meses
linda, linda e sempre feliz... festinha de 1 aninho.

27 de julho de 2009

desculpa

Filha, ontem seu pai olhou pra mim com lágrimas nos olhos e dissse orgulhoso:
"Amor, nossa filhinha está crescendo!"

Esta frase foi dita ao observar você andando de trenzinho no shopping. Ficou
sentada lá igual uma mocinha e cada vez que passava pela gente dava tchauzinho.


Sinto muita alegria em vê-la crescer, mas confesso que sinto uma pontinha de
medo também, medo de como será minha vida depois que você crescer, Pietra.
A noite, quando subíamos para o apartamento, vc me bateu no rosto (nós temos
feito de tudo para tirar esta mania terrível que vc pegou de bater nas
pessoas).
Doeu, não sei se foi maior a dor física ou emocional, que eu já
estava sentindo
por outros motivos... Chorei! Você se desesperou ao me ver
chorar. Me deu pena,
mas a tristeza era maior... Você, em sua pequeneza, me olhava e dizia:
"Dipupa, mamãe. Dipupa..."
E quando viu que mesmo depois de vários pedidos de desculpas eu continuava chorando, se pôs a chorar também. Neste momento eu lhe abracei forte contra o meu peito e aos poucos você foi se acalmando.
É meu amor, um dia você vai entender que pedir desculpas as vezes não é suficiente para tirar uma dor... Talvez seja melhor não causá-la.

22 de julho de 2009

para uma menina como uma flor...

Filha, que marmota que é essa? Em menos de um mês vc virou a mocinha mais doce, carinhosa e falante que a mamãe e papai pensariam em ter...
Estamos tão apaixonados por vc, amor...
Agora, além de falar, vc beija, e beija muito... E abraça também... E pede beijo e abraço... É de derreter qualquer coração...
Filha, eu tirei a sorte grande... Estou de férias nessas duas semanas e tenho aproveitado sua companhia como nunca... Vc está tão apegada comigo, que até a vovó Atena perdeu pra mim.. (algumas poucas vezes, tenho que confessar... rssssss... pq o amor de vcs é incomparável!)
Vc está um papagaio, meu amor... E seu pai disse que foi de uns 20 dias pra cá que vc desenvolveu tanto a fala...
Fala de tudo... Vive me dando ordens!
Pepe, mamãe, papai, mamãe da pieta. pieta, é meu, é seu, cate, habo, cuco, ná, batata, nono, simona, dessa, cola... e muitas outras palavras!!!
agora deu pra formar pequenas frases... guia aqui, mamãe!
e eu como sempre, uma boba, babando e dando risada de tudo que vc faz.
Hj, amor, pra não deixar barato, vc mostrou que veio ao mundo pra mandar... Eu, impossibilitada, no meio de uma massagem, e toca o telefone... era a prof pedindo uma chupeta, pois vc não parava de chorar... Eu fiquei sem saber o que fazer e a massagista me disse... Agora não dá pra vc sair daqui... Pensei, e liguei pro seu pai... Papai, imediatamente levou a pepe pra vc, filha... Que sorte a sua filha, te-lo como pai... Ele  é o melhor pai que vc poderia ter.
Amo vcs!

1 de julho de 2009

dor da saudade

Filha, que saudade bateu de você. Fico aqui na escola, olhando pro seu rostinho lindo no meu desktop e a saudade aperta ainda mais.
Queria passar mais tempo com você mas os dias são tão corridos e estressantes. Tenho medo de não viver intensamente sua infância...