21 de agosto de 2009

Nas horas tristes, filho, não diga nada. Coloque um silêncio bem alto no aparelho de som. E comece a escrever bem baixinho.(Chorar até que pode, desde que não lhe embace a vista). Só não pare: tristeza é pra escrever. Tome posse dessa dor que é toda sua. Até que passe e venha outra mais bonita. (Cris Guerra)

Filha, vc é o que há de melhor em minha vida. Tenho tanto orgulho de vc, e um amor enorme que nem eu mesma sabia que seria capaz de sentir.

18 de agosto de 2009

croc

Filha, vc está uma farra e a cada dia nos surpreende com alguma atitude que nos deixa boquiabertos.
Ontem, sua vovó Anamaria e seu vovô Paulo, trouxeram presentes pra você e sinceramente, eu nunca vi você gostar tanto de alguma coisa.
A vovó te deu um par de crocs pink, e assim que vc os viu, colocou nos pés e não tirou mais (até a hora de entrar no carro, lógico, que já é de praxe vc tirar os dois sapatos e meias).
No dia seguinte, vc fez birra pra acordar, e foi só eu te falar que precisava levantar pra colocar o presente, e seu humor mudou na hora. Chegou na escola toda orgulhosa com seus sapatos novos e, o mais engraçado, foi que a noite, quando chegamos em casa, vc não queria tirá-los nem pra tomar banho.
Pois é filha, vivendo e aprendendo com vc! E ainda dizem que criança não tem opinião.

15 de agosto de 2009

Você vai aprender, filho. Que a intensidade pode roubar você de si mesmo. Que é preciso leveza para se pertencer. Você vai aprender a se distrair no meio do caminho – para ter o privilégio de errar. Vai aprender que as descobertas estão nos atalhos. E que é preciso alcançar o escuro denso para estar diante de todas as possibilidades. Você vai aprender a se deitar noite escura e amanhecer ensolarado. E vai entender que na perda mora o verdadeiro começo. Talvez você leve meia vida para isso. Talvez mais, como eu. Mas até lá, olha que sorte: eu vou estar segurando a sua mão.


(Cris Guerra)
 
Ela, a Cris, é demais...

11 de agosto de 2009

amor sem descanso

Você não quer mais dormir a noite toda, filha, e vem deixando a mim e seu pai de cabelos em pé. Dormir e acordar já faz parte da minha rotina e confesso que estou me acostumando bem com ela. Sinto falta de uma noite toda de sono bem dormido mas também sinto alegria ao ouvir uma vozinha me chamando no meio da madrugada... E quando levanto e vou até seu quarto, vejo uma linda menininha a me esticar os bracinhos e pedir pra "vê cocó"... E depois que eu lhe tiro do berço ainda ganho um carinho, um abraço apertado e um beijo... É filha, existem coisas melhores que dormir, são poucas, mas existem... Você é uma delas.