21 de dezembro de 2012

Primeira unha

E não é que a menina tomou gosto pela coisa... eu to perdida.

16 de dezembro de 2012

Aonde está vc agora além de aqui dentro de mim?






Filha, ontem foi sua apresentação de final de ano... Vc estava linda, dançou tão bonitinho... Engraçado como os pais sempre ficam bobos e orgulhosos ao verem sua cria... A expressão de todos era de orgulho, cada um achando seu filho o mais bonito, inclusive eu.
Eu te amo tanto, minha filha, apesar de brigar tanto com vc. Brigo para te ensinar bons modos, te dar educação, te alimentar...Prefiro te ensinar do que deixar a vida fazer... Mas ainda sei que vc não entende isto... Vc prefere ir aonde as regras são menos rígidas, e são assim somente porque quem ficou com a responsabilidade de te criar, educar e formar, fui eu... Enquanto vc for tão nova e imatura acho que não perceberá a essência das coisas... Mas eu sou paciente e esperarei... Um dia vc vai entender e terá o meu abraço e orgulho como em todos os dias de sua vida. Te amo infinitamente.

Amo a liberdade, por isso deixo as coisas que amo livres. Se elas voltarem é porque as conquistei. Se não voltarem é porque nunca as possuí.

1 de dezembro de 2012

Estou absorta em minha leitura, lendo os cinquenta tons de cinza quando Pietra senta a minha frente e de repente solta a pergunta:
-Mamãe, posso namorar?
Então eu olho para ela e pergunto:
-Namorar quem, filha? Vc não é muito nova pra isso?
-O Erick ué...
Então eu retruco:
-Mas vc gosta dele?
-Sim, mamãe, gosto muito. E ele me ama... Toda vez ele vem e me dá um beijo no rosto.
Então eu completo:
-Tudo bem, mas tem que ser só beijo no rosto.
E ela retruca:
-Claro, mamãe... Na minha escola não pode beijar na boca.

E volta a colar suas figurinhas no álbum.