20 de novembro de 2008

Tenho sentido saudades, filha... E medo também. Um medo não sei de que!
Sinto saudades de muita coisa, mas a que está mais doendo ultimamente tem sido a saudade de sentir-me amada. Sinto saudade de minha mãe, filha... Você ainda entenderá isso um dia.

Mãe é mãe, e por mais que a gente brigue, sente uma falta que chega a doer quando estamos longe e, principalmente, se as coisas não vão bem.
Tenho certeza que ela também sente minha falta;  mas deixar o coração falar mais alto que a razão é uma tarefa que poucos conseguem cumprir.

Sinto muita saudade também do seu pai. Apesar dele estar comigo todos os dias, sinto imensamente sua ausência, porque este conviver de gente adulta, casada as vezes é solitário.
Precisamos olhar sempre para os lados, filha, e tratar do amor todos os dias com a importância que ele merece, se não corremos o risco de perdê-lo aos poucos, e acredite; é mais doloroso do que quando é de uma vez só.

"O amor é feito da falta, mas não sobrevive sem a presença. O amor é feito de hoje." (Cris Guerra)
O que me entristece, é perceber que todos nós falamos línguas muito diferentes. Meu desespero é ter a sensação que eu jamais serei compreendida, que não mais serei enxergada. Isso me deixa perdida.

Cris Guerra diz que a dor compartilhada constrói coisas, alivia dores. Este é o problema, filha. Ultimamente não tenho compartilhado minhas dores com aqueles que estão mais próximos. Portanto construo coisas com quem teoricamente eu jamais construiria; e com vc, é claro! Maravilhoso essa sensação de conquistar alguém, mesmo que seja na dor, mas fundamental também é reconquistar os que um dia conquistamos, por mais longe que este dia esteja de nós.
Sei que um dia vou poder deitar no seu colo e desabafar, mas isso demorará ainda algum tempo.

Sabe filha, a verdade é que lidar com sofrimentos faz a gente amadurecer. E quanto mais sabemos lidar com eles, mais bonito nos tornamos. Vou te ensinar tudo que eu puder, não vou conseguir te poupar de todos sofrimentos, mas vou lhe mostrar que é preciso tato para lidar com eles, e acima de tudo, muito amor.

Amor sim, filha, a esse mundo que é cheio de imperfeições, mas é o nosso mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para você que veio nos visitar vai o nosso muito obrigada...